top of page

Saiba mais sobre a prevenção do câncer de mama

O câncer de mama é caracterizado pela proliferação anormal das células do tecido mamário. Este é o tipo de câncer mais comum entre mulheres em todo o mundo. Apesar disso, também pode surgir em homens. Entre os tipos de câncer, o de mama é a maior causa de morte de mulheres.



Quais são os fatores de risco do câncer de mama?

O câncer de mama não possui uma causa única. Neste sentido, os fatores relacionados ao aumento do risco de desenvolver a doença são: idade, aspectos endócrinos, comportamentais e ambientais. Apesar de ter um forte caráter genético, nem sempre os tumores da mama são hereditários.


Este tipo de câncer é mais comum em mulheres com idade a partir dos 50 anos. Os fatores endócrinos envolvem a idade da primeira menstruação e menopausa tardia, bem como uso de contraceptivos orais.


Entre os comportamentais e ambientais estão sobrepeso, consumo de bebida alcoólica e obesidade no período pós-menopausa. Tabagismo e exposição à radiação ionizante também são agentes carcinogênicos.


Como se dá o câncer de mama?

É comum, em seu funcionamento normal, que o organismo substitua células danificadas por outras saudáveis. Mutações genéticas podem provocar divisões celulares irregulares, causando o tumor. Este pode ser benigno ou maligno. Os benignos se desenvolvem lentamente e não migram para outras partes do corpo. Os malignos, por sua vez, são cancerosos e suas células, na falta de tratamento adequado, podem invadir órgãos e tecidos adjacentes.


Existem sintomas?

O câncer de mama pode ser assintomático ou de sintomas variados. É importante conhecer suas mamas para reconhecer facilmente caso ocorram alterações, como mudanças na pele, vermelhidão e inchaços. A textura da pele pode se assemelhar a uma casca de laranja e os inchaços podem alcançar o braço ou a axila da paciente.


Neste sentido, mesmo na ausência de nódulos visíveis ou palpáveis, pode haver espessamento da pele, feridas ou sensação de calor. Também pode ocorrer coceira ou dor, sendo relevante relatar ao médico a intensidade e a frequência da dor. Há ocorrência de alterações no tamanho ou na forma das mamas, bem como surgimento de sulcos. Os mamilos podem apresentar secreção.


Como é a prevenção do câncer de mama?

Para prevenção do câncer de mama, é recomendado visitar o ginecologista anualmente e realizar os exames propostos regularmente. Da mesma forma, é importante praticar atividades físicas, sendo os exercícios aeróbicos os mais indicados. Investir em uma alimentação equilibrada e bons hábitos alimentares são fatores determinantes pra prevenção, já que a obesidade é um fator de risco.


É importante realizar o autoexame uma vez por mês, mas ele não é uma forma de prevenção. Como o autoexame possibilita a observação de nódulos ou alterações, ele é uma ferramenta útil ao diagnostico precoce. Também é indicado observar as mamas durante o banho e a troca de roupa. No entanto, estas orientações, não substituem a visita ao médico especializado ou exames como a mamografia.

Deve-se buscar aconselhamento médico ao notar qualquer um dos sinais descritos acima a fim de obter o diagnóstico correto. Então, o profissional irá indicar uma série de exames que ajudem a determinar o tratamento mais adequado à realidade da paciente.


Referências:

http://www.sbmastologia.com.br/medicos/wp-content/uploads/2018/03/C%C3%A2ncer-de-Mama-Consenso-da-SBM-Regional-Piau%C3%AD-2017.pdf

http://www.oncoguia.org.br/conteudo/sinais-e-sintomas-do-cancer-de-mama/1383/34/

https://www.inca.gov.br/controle-do-cancer-de-mama/fatores-de-risco



5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Posso ajudar?

bottom of page